Três em cada quatro idosos dependem do Sistema Único de Saúde

50% dos idosos não têm suporte financeiro,- de 50% da população descreve a saúde como boa, 75% tem baixo nível de atividade e 61% deles apresentam fatores de risco para desnutrição.

Brasília – Diferente de outros países, o Brasil envelhecerá antes de se tornar desenvolvido. Até 2050, população idosa (mais de 65 anos) na América Latina será correspondente a 18%, de acordo com dados divulgados pela coordenadora de oncogeriatria do Hospital Sírio-Libanês, Teodora Karnakis, em Brasília, durante o Encontro Nacional de Editores, Colunistas, Repórteres e Blogueiros (Enecob). Mas, é preciso estar alerta já que com a população com uma expectativa de vida maior, os cuidados também se tornam maiores.

Na América Latina, 50% dos idosos não têm suporte financeiro para alimentação adequada e necessidades diárias, menos de 50% da população idosa descreve sua saúde como boa, 75% tem baixo nível de atividade física e 61% deles apresentam fatores de risco para desnutrição. “Nós podemos envelhecer bem-sucedidos, mas isso vai depender de como nós vamos contribuir para um envelhecimento saudável ao longo da vida”, explica a coordenadora. A expectativa de vida do brasileiro ao nascer é de 76 anos.

O envelhecimento no Brasil também apresenta dados preocupantes, como o número de idosos portadores do vírus HIV, que chega a 5 mil. Da população idosa no País, 75% é dependente do Sistema Único de Saúde (SUS) e pelo menos 5 milhões de lares brasileiros são sustentados pela aposentadoria dos idosos. Em 2017, 25% das denúncias feitas no Ministério dos Direitos Humanos estavam relacionadas a violência contra idosos, a maioria dessas agressões tem como vítimas mulheres brancas, de 71 a 80 anos, e pelo menos 52% das violências são cometidas pelo próprios filhos. “Esse número pode ser maior. Digo isso porque eu recebo idosos no meu consultório e os oriento em relação às violências supostamente sofridas e eles não voltam mais ao meu consultório. Talvez por medo de denunciar cuidadores, parentes muito próximos e até os próprios filhos”, afirmou Teodora Karnakis.

Vida Saudável

Dieta balanceada, atividade física e atividade intelectual podem influenciar e ajudar o indivíduo para um envelhecimento saudável e bem-sucedido. “O envelhecimento é um processo individual, mas está diretamente condicionado a fatores sociais, culturais, a carga genética que você vai carregar e os métodos de prevenção feitos ao longo da vida”, concluiu Karnakis.

Fonte: https://d24am.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clique Aqui!
Inscreva-se aqui!
Inscreva-se para as Atividades Gratuitas!