Abrigo para melhor idade na região noroeste é alvo da Terceira Blitz

Com o objetivo de fiscalizar e assegurar os direitos fundamentais do idoso, o vereador realizaram na tarde de quarta-feira (14) a terceira “Blitz do Idoso”.

Com o objetivo de fiscalizar e assegurar os direitos fundamentais da pessoa idosa, o vereador Paulo Magalhães (PSD) – presidente da Comissão dos Direitos do Idoso da Câmara Municipal de Goiânia – e demais autoridades realizaram na tarde desta quarta-feira (14) a terceira “Blitz do Idoso”.

As duas instituições visitadas ficam na região noroeste da Capital. A primeira foi a Casa do Idoso da Vila Mutirão. O local possui 30 casas, com capacidade para até 60 idosos. Mas vivem apenas 17. Muitas residências estão fechadas por falta de reforma.

De acordo com o vereador Paulo Magalhães, os idosos estão bem cuidados e recebem toda a assistência dos 15 funcionários, entre enfermeiras, cuidadores, segurança e zeladores. “Infelizmente, diagnosticamos problemas referente a infra-estrutura. O local não possui muros, o piso está desgastado e encardido. Todas as casas necessitam de uma ampla reforma”, pontuou.

Após Blitz do Idoso, comissão vai se reunir com o MPGO para firmar um TAC para resolver os problemas referentes ao abrigo

A unidade é de responsabilidade do Estado de Goiás. Por isso, por meio do Ministério Público de Goiás, uma reunião foi agendada para a próxima quinta-feira com o intuito de firmar um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) entre o estado e o município de Goiânia para solucionar os problemas.

A segunda instituição a receber a Blitz do Idoso foi a Solar Apóstolo Tomé, na Vila Finsocial. Com 50 idosos, a unidade é privada e tem convênio com a Prefeitura de Goiânia. “Apesar do local estar em perfeitas condições e todos os idosos muito bem cuidados, a Prefeitura deve o repasse de seis meses”, lamentou Paulo Magalhães.

Na oportunidade, o vereador intermediou o diálogo entre a administração da instituição e o Secretário Municipal de Assistência Social (SEMAS), Mizair Lemes Júnior, visando garantir o repasse do recurso que atualmente acumula o valor de 110 mil.

Fonte: https://www.dm.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clique Aqui!
Inscreva-se aqui!
Inscreva-se para as Atividades Gratuitas!