Bebidas Alcoólicas na Terceira Idade

Muito presente ao longo da vida das pessoas, o álcool pode ser fonte de divertimento, relaxamento e até de saúde. Porém, ao chegar na terceira idade, é necessário diminuir o consumo e ficar atento ao males que o álcool pode causar. Veja neste artigo fatos sobre as bebidas alcoólicas na terceira idade.

Bebidas Alcoólicas na Terceira Idade
Pequenas doses de bebida alcóolica, muitas vezes, estão ligados como um fator para a longevidade.

Muitos países do mediterrâneo possuem em sua alimentação diária, a ingestão de uma taça de vinho por dia, por exemplo.

Porém, ao se atingir a terceira idade, é necessário reduzir o consumo por diversos fatores:

Bebidas Alcoólicas na Terceira Idade – Anulação de Medicamentos
Para os idosos que tomam medicamentos, a ingestão de bebida alcoólica pode anular o efeito dos remédios.

Bebidas Alcoólicas na Terceira Idade – Desidratação
Manter o corpo hidratado é recomendado durante toda a vida e, principalmente, na terceira idade.

O uso contínuo e excessivo de bebidas alcóolicas pode gerar uma desidratação no idoso, resultando em diversas complicações no funcionamento do organismo.

Bebidas Alcoólicas na Terceira Idade – Aumento no Peso
A maior parte das bebidas alcoólicas são ricas em calorias “vazias”, não proporcionando nenhum benefício real para o organismo.

Abusar do álcool na terceira idade, devido a um metabolismo mais lento, pode resultar em ganho de peso excessivo, deixando a o indivíduo mais suscetível a desenvolver doenças como a diabetes, por exemplo.

Bebidas Alcoólicas na Terceira Idade – Problemas no Estômago
Caso o idoso abuse do álcool, diversos problemas estomacais e intestinais podem ser desenvolvidos, afetando diretamente o esôfago, o estômago, o fígado e o pâncreas.

Com isso, o idoso fica suscetível a desenvolver diversas inflamações, úlceras, gastrite e até diferentes tipos de câncer.

Bebidas Alcoólicas na Terceira Idade – Alzheimer
Por agir diretamente no cérebro, o álcool pode afetar a capacidade cerebral do indivíduo, tornando o idoso mais propenso a desenvolver o mal de Alzheimer.

Porém…
Vale lembrar que a ingestão de bebida alcóolica não precisa, necessariamente, ser proibida para os idosos.

Para isso, é de alta importância a consulta com um nutricionista ou médico especializado para saber quais tipos de bebida alcoólica podem ser ingeridas e em qual quantidade devem ser dosadas.

Fonte: https://llardavis.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clique Aqui!
Inscreva-se aqui!
Inscreva-se para as Atividades Gratuitas!