Ansiedade: é preciso tratar?

A ansiedade é um estado emocional que faz parte das experiências humanas. A ansiedade está relacionada aos sentimentos positivos, como entusiasmo.

A ansiedade é um estado emocional que faz parte das experiências humanas. A ansiedade está relacionada aos sentimentos positivos, como entusiasmo, energia e prazer pela vida.  Conhecemos essa sensação desde crianças, quando aguardamos ansiosamente a chegada das férias, os presentes de Natal ou antes de assistir ao último filme do Harry Potter. Ficamos ansiosos nas vésperas das provas, dos concursos ou de entrevistas para um novo emprego.

A ansiedade pode ser caracterizada de várias formas:

  • é um estado emocional, com a experiência subjetiva de medo ou outra emoção relacionada, como terror, horror, alarme, pânico;
  • a emoção é desagradável, podendo ser uma sensação de morte ou colapso iminente;
  • é direcionada em relação ao futuro. Está implícita a sensação de um perigo iminente. Não há um risco real, ou se houver, a emoção é desproporcionalmente mais intensa;
  • há desconforto corporal subjetivo durante o estado de ansiedade. Sensação de aperto no peito, na garganta, dificuldade para respirar, fraqueza nas pernas e outras sensações subjetivas.

Entretanto, a ansiedade pode conter expectativas negativas em relação ao que pode acontecer, e ser acompanhada de medo, insegurança, antecipação e apreensão relacionada à competência pessoal, com aumento da atenção, vigília ou estado de alerta. Expectativas negativas causam ansiedade com constrangimento, desconforto, insatisfação, raiva, culpa, medo, tristeza, desdém, desgosto e preocupação. Esses sentimentos levam a perda de energia, prazer, apatia, cansaço e desesperança.

Além dos componentes psicológicos, a ansiedade também é acompanhada de aspectos fisiológicos como elevação da freqüência respiratória, tensão muscular causando dor, tremor e inquietação e uma variedade de desconfortos somáticos conseqüentes da hiperatividade do sistema nervoso autonômico.

Como enfrentar a ansiedade:

  • Procure profissionais que possam ajudar você a identificar e reforçar os mecanismos para lidar com as situações que você está enfrentando. A avaliação e o tratamento da ansiedade dependem da intensidade e do sofrimento que estão lhe causando e podem incluir intervenções psicossociais e medicamentosas.

Fonte: http://geriavida.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clique Aqui!
Inscreva-se aqui!
Inscreva-se para as Atividades Gratuitas!