Meditação, para evitar a depressão e problemas de saúde

Pensar em envelhecer na sociedade ocidental, ainda é doloroso para muitas pessoas. Estudos mostram que doenças não são consequências exclusivas da velhice.

Pensar em envelhecer na sociedade ocidental, ainda é uma realidade dolorosa para muitas pessoas. Entretanto, estudos mostram que doenças e limitações não são consequências exclusivas da velhice. Depende, em grande parte, da prevenção e do estímulo de hábitos saudáveis durante a vida, e do conhecimento que se tem com relação ao processo de desgaste do corpo.

Mas é possível amenizar as dificuldades da terceira idade? Para a coach de meditação do ‘Meditation 4You’, Dianeli Geller, as terapias alternativas auxiliam o idoso a ter consciência sobre o envelhecimento, além de auxiliar na cura de doenças, e principalmente na redução de massa encefálica decorrente da idade. ‘A meditação passou a ter uma grande importância na vida das pessoas que buscam um alívio para o estresse, para os problemas, e para a dor constante da vida’, comenta.

A coach, explica também que cientistas e neurologistas tem estudado a meditação, já que a prática tem o poder de modificar algumas áreas de ação cerebral, controlando a atividade na região do córtex pré-frontal, responsável pelo pensamento consciente, articulação, criatividade e visão estratégica. Além disso, por meio da prática, é possível alterar as funções e estruturas cerebrais, criando novas sinapses, e assim, reduzindo a perda de massa encefálica que acontece com o passar do tempo.

Pesquisas científicas comprovam que a meditação, mais do que relaxar, pode ter efeitos benéficos sobre a saúde. Um estudo feito na Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, mostra que meditar durante 30 minutos, todos os dias, ajuda a aliviar sintomas da ansiedade, depressão e dores crônicas.

Fonte: https://terceiraidadeconectada.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Clique Aqui!
Inscreva-se aqui!
Inscreva-se para as Atividades Gratuitas!